“Locais sagrados são lugares de vida”: as vozes dos Guardiões na África