Oilwatch Africa: “Não vamos comer petróleo cru”