Banco Mundial e outras instituições financeiras

“Mitigação da pobreza”, “sustentabilidade”, “prosperidade” e “desenvolvimento” são palavras-chave no material de relações públicas do Banco Mundial, de seu braço privado – a Corporação Financeira Internacional (IFC) – e de outras agências que financiam o desenvolvimento. Na realidade, as políticas, os programas e os projetos promovidos por essas instituições têm resultado, repetidas vezes, em mais pobreza, violência e destruição de florestas.

A declaração pede aos movimentos climáticos, ambientais e de justiça social que rejeitem inequivocamente “Soluções Baseadas na Natureza” e todos os esquemas de compensação, porque eles não são feitos para enfrentar a crise climática. Permanece aberta para assinatura até o final de 2021. 

Chamamos as organizações a assinar esta Carta Aberta até sexta-feira, 6 de novembro.

Na véspera do Dia Internacional de Luta contra as Monoculturas de Árvores, foi publicada uma carta aberta assinado por mais de 730 membros de comunidades moçambicanas,  e 120 organizações de 47 países.

Esta Carta Aberta é uma resposta pública da Rede Alerta contra o Deserto Verde do Brasil e o WRM a um email do departamento de investimentos do Banco HSBC nos EUA, solicitando mais informações em relação a empresa de papel e celulose Suzano no Brasil

Assine esta carta para alertar as pessoas nos países do Norte! Vamos impedir que as agências de cooperação financiem monoculturas de árvores que destroem territórios! Assine até o dia 19 de setembro.

Essa é a mensagem de mais de 80 organizações para o Conselho do GCF, em 17 de agosto de 2020. As organizações pedem que o Conselho rejeite dois pedidos de financiamento dos governos da Indonésia e da Colômbia.

Convidamos as organizações a assinar esta carta aberta aos membros do Conselho do Fundo Verde para o Clima até segunda-feira, 17 de agosto.

Essa é a mensagem que 133 organizações e 101 indivíduos de 56 países enviam ao Conselho do GCF. Especificamente, a Carta Aberta pede a rejeição de uma solicitação de financiamento do Fundo Arbaro.

Diga aos membros do Conselho do Fundo Verde para o Clima para responderem NÃO a pedidos de financiamento que promovam plantações de monoculturas de árvores, principalmente o pedido feito pelo Fundo Arbaro, de financiamento para o chamado “Fundo de Silvicultura Sustentável”

Essa é uma boa notícia para florestas, povos da floresta e o clima, porque a proposta da IFC visava subsidiar um mercado de carbono para os créditos oriundos de projetos de REDD+ do setor privado, para os quais não há demanda nem justificativa.