Luta contra as monoculturas de árvores

A busca de lucro pelas empresas impulsiona a apropriação de terras para estabelecer monoculturas industriais de árvores. Onde as plantações industriais se enraízam, as vidas e os territórios das comunidades são violentamente invadidos, suas florestas são destruídas e suas águas, poluídas. Quando as comunidades resistem, as empresas tendem a responder com agressão. Apesar dessa violência extrema, comunidades de todo o mundo resistem, se organizam e unem forças em defesa de seus territórios.

Entrevista com o ativista Nasako Besingi. Ele organizou comunidades para protestar contra as plantações de dendê da empresa Herakles Farm. Devido a esse envolvimento, ele já foi vítima de ataques físicos, intimidação e criminalização por parte da Herakles Farm e do governo. (Disponível em suaíli).

A Amigos da Terra Internacional e o Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais lançaram uma declaração internacional denunciando a Mesa Redonda de Óleo de Dendê Sustentável.

Com a adesão de organizações nos cinco continentes, a Amigos da Terra Internacional e o WRM denunciam o fracasso da RSPO em eliminar a violência e a destruição causadas pelas monoculturas de dendê.

Convidamos as organizações a assinar e apoiar a declaração, que denuncia que a RSPO, desde sua criação, há 14 anos, tem servido como ferramenta para atender aos interesses empresariais do setor de dendê.

Neste dia 21 de setembro, uma mensagem de solidariedade e homenagem às comunidades, organizações comunitárias e ativistas que, de muitas maneiras e em lugares diferentes, lutam para deter as plantações de árvores.

Atualização do caderno "12 Respostas para 12 Mentiras sobre Plantações de Monoculturas de Dendê". Agora contém um capítulo sobre como as empresas mentem quando dizem respeitar os direitos das mulheres.