Políticas internacionais para as florestas

Desde a Cúpula da Terra, no Rio de Janeiro, Brasil, em 1992, as florestas tropicais têm estado na agenda da ONU. Lamentavelmente, interesses empresariais cooptaram esses processos e iniciativas, que agora promovem principalmente ideias de mercado, como a economia “verde” ou um capitalismo “verde”, os quais são soluções falsas.

Enquanto continua a destruição dos territórios florestais, mais promessas e acordos estão sendo implementados em nome de “enfrentar o desmatamento e as mudanças climáticas”.