Madeira

Grandes monoculturas de manejo intensivo e com árvores de mesma idade, voltadas à produção de madeira, vêm se expandindo sobre as terras férteis das comunidades. Elas já destruíram florestas e pastagens, principalmente na América Latina, na Ásia e no sul da África. As espécies utilizadas não ocorrem naturalmente nesses países e são de crescimento rápido.

A cooperativa Produtores Independentes de Piray (PIP), na província de Misiones, Argentina, foi formada em 2005 para frear o avanço da monocultura de pinus da multinacional Arauco e recuperar a terra. O WRM conversou com Miriam Samudio, liderança da família PIP, para refletir sobre o processo de luta e as lições aprendidas.

O governo argentino continua subsidiando as plantações industriais de árvores, agora também como política contra as mudanças climáticas. Da expropriação e da apropriação de terras ao desmatamento e ao aumento dos incêndios, os pinus vêm devastando territórios e comunidades.