Burundi

Este relatório, compilado pelo Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais (WRM) e pela Timberwatch Coalition (TW), agora também está disponível em suaíli. Ele trata de vários fatores internos e externos que determinam mudanças na extensão da terra com plantações industriais de árvores em onze países do leste e do sul do continente: Malaui, Moçambique, Zâmbia e Zimbábue; Quênia, Tanzânia e Uganda; África do Sul, Suazilândia e Lesoto; e Madagascar. Acesse o relatório em suaíli:
De tempos em tempos, o boletim do WRM destaca histórias, lutas e reflexões de uma parte específica do mundo. Esta edição trata das Regiões Sul e Leste da África.
As plantações industriais de dendê estão se expandindo rapidamente, não só na Libéria. Em muitos países da África, há projetos de expansão planejados ou implementados. Em todos os lugares que elas vão, as empresas prometem empregos e desenvolvimento. Produzido pelo Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais, 2013 Entrevistas: Winnie Overbeek Edição: Flavio Pazos
  Disponível apenas em inglês.
Disponível apenas em inglês e francês.  Original version by Ricardo Carrere – updated by the WRM in 2013.
Los Batwa (a menudo llamados “pigmeos”) son generalmente considerados como los moradores originales del bosque ecuatorial de la Región de los Grandes Lagos que comprende Uganda, Burundi, Ruanda y la República Democrática del Congo. En Uganda vivían en el Sudeste, en el bosque de las montañas Mufumbira. Eran cazadores-recolectores que dependían de los bosques para obtener sus medios de vida y encontraban en ellos el sustento para su vida social y espiritual.
Disponível apenas em inglês. Oil palm and rubber plantations are very similar in many respects, but there is something that clearly differentiates them: oil palm is a native species in many West African countries –and part of the culture of local peoples- while rubber is clearly an alien species brought in by the Colonial powers.