São Tomé e Príncipe

As plantações industriais de dendê estão se expandindo rapidamente, não só na Libéria. Em muitos países da África, há projetos de expansão planejados ou implementados. Em todos os lugares que elas vão, as empresas prometem empregos e desenvolvimento. Produzido pelo Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais, 2013 Entrevistas: Winnie Overbeek Edição: Flavio Pazos
Em um de seus últimos trabalhos - “Oil palm in Africa: Past, present and future scenarios”, de dezembro de 2010 – nosso querido companheiro Ricardo Carrere apresentou um panorama histórico e atualizado dos monocultivos de dendê na África (ver em http://wrm.org.uy/oldsite/countries/Africa/Oil_Palm_in_Africa.pdf, em inglês).
  Disponível apenas em inglês.
Disponível apenas em inglês e francês.  Original version by Ricardo Carrere – updated by the WRM in 2013.
São Tomé e Príncipe é um dos países da costa oeste africana que se destaca quando o assunto é biodiversidade. Por esta razão, desde o final do século XIX, esses “belas ilhas equatoriais” têm atraído grande interesse de pesquisadores internacionais. Suas florestas foram classificadas como uma das 200 áreas mais importantes do mundo em termos de biodiversidade, e são o habitat de cerca de 25 espécies de aves endêmicas.