Extração industrial de madeira

A extração industrial de madeira abre as florestas à extração das árvores de maior valor econômico, deixando um rastro de estradas e destruição. Violência, corrupção e ilegalidade são frequentemente associadas à indústria madeireira. “Planos de manejo sustentável”, esquemas de extração e certificação de “baixo impacto” ou “seletivos”, e esquemas de certificação apenas disfarçam e perpetuam essa destruição.

É impossível pensar em extração sem pensar em uma vasta rede de infraestrutura complementar e, portanto, em desmatamento e destruição ainda mais amplos.

Enquanto continua a destruição dos territórios florestais, mais promessas e acordos estão sendo implementados em nome de “enfrentar o desmatamento e as mudanças climáticas”.

Milhões de hectares na Malásia, principalmente de florestas, têm estado na mira para o desenvolvimento de monoculturas – incluindo a expansão de plantações para produção de madeira.